Nos dias 05 e 06 de Maio, a Frajuvoc participou no retiro de preparação para os Crismas dos adolescentes do 10º ano da Paróquia da Pontinha. Num encontro organizado pelo Grupo de Jovens da Paróquia, o retiro, que decorreu na Quinta das Águas Férreas, Caneças, contou com a participação de 44 adolescentes, acompanhados pelos seus catequistas.

Ao longo do fim-de-semana, os adolescentes foram convidados a tomar consciência do dom de Deus, que receberão no Sacramento da Confirmação, e da missão, que lhes é confiada. Depois de um percurso de cerca de 10 anos de catequese, é chegada a hora de, por si próprios, receberem a plenitude do Espírito Santo, que os constitui testemunhas autênticas de Cristo no mundo. Para tal, não basta preparar a festa do Crisma, mas é necessário sobretudo preparar o coração para esse salto que cada um dos adolescentes irá realizar.

Se, por um lado, o encontro foi preparado pelo Grupo de Jovens, que com isso dá um precioso testemunho da vivência activa e comprometida na comunidade, por outro, a presença e participação dos catequistas foram indispensáveis para ajudar os participantes a reflectirem e amadurecerem o seu sim a Deus.

Assim, ao longo do dia de Sábado, o tempo foi preenchido com actividades, nas quais os adolescentes puderam aprofundar o Sacramento da Confirmação, nas suas diversas dimensões: antropológica, teológica, eclesial e missionária. À noite, sob um céu estrelado, decorreu uma Vigília de Oração, animada pelos jovens e que contou com a presença do Pároco, Frei José Morais. No Domingo, depois do pequeno-almoço e da oração da manhã, com a colaboração de alguns pais e a generosidade dos jovens, o grupo dirigiu-se à Igreja da Pontinha para, em comunidade, celebrar a Eucaristia Dominical. À tarde, depois do almoço, o encontro terminou com uma dinâmica preparada pelos jovens, na qual puderam apresentar o seu grupo e convidar os presentes a tomarem parte na sua vivência cristã depois do Crisma.

A Frajuvoc agradece ao Frei José Morais, Pároco da Pontinha, pelo convite e acolhimento desde a primeira hora; aos jovens do GJPP, pelo incansável trabalho e pelo testemunho; aos catequistas, pela presença comprometida; e a toda a Paróquia, pela alegria com que nos recebeu.